A pàgina primeiro (http://www.antis.se/quim_1.html)!


Colecione postais ilustrados! / Fragmentos do nosso mundo /
Cartão postal, algo sentimental. Ou que? /
© Kim Mällberg 1993 e 2002 / http://www.antis.se/quim_6.html

 

Postal illustrado ¯ Cartão postal

 

   

  

Fragmentos do nosso mundo (prosseguimento).

 

Agora sou mais restrito com meu colecionamento. Mesmo que para quem ver meus pouco mais de cem álbums de postais possa parecer tudo menos restrito. Colecionar postais foi também uma forma de sistematisar um mundo bagunçado. Uma forma de aprender. Lobsan Rampa no seu livro "O terceiro olho" (titulo orginal inglês: The Third Eye, 1956 Martin Secker & Warburg Ltd.), ele descreveu como ele e outros alunos de Lama no Tibet colecionavam na mente informação e conhecimento:

"Durante o decorrer dos séculos se desenvolveu um excelente método de treinar a memória. Nos imagenàvamos em um quarto com milhares de caixinhas em volta das paredes. Cada caixa tinha sua etiqueta clare, e em cada etiqueta podiamos fàcilmente ler o que estava escrito de onde estávamos. Cada coisa que aprendiamos se classificaria, e instruia-nos a pensar em abrir a caixa correta e pôr ai o que aprendemos. Deviamor ter uma visão clara enquanto faziamos isto. Nó tínhamos que cuidar tanto da coisa que justamente aprendemos como do local exato da caixa onde a haviamos posto. Com um pois de treino era surpreendentemente simples na fantasia entrar no quarto, abrir acaixa correta e tirar o fato que necessetávamos assim como todo relacionado à êle."

 

Naturalmente essa é uma forma de colecionar valôres. Imagine que bom seria ter conhecimentos dentro de si sem precisar de coisas materiais com ilustrações, textos e programas de computadores como ajuda à memória! Mas vivermos num mundo material então pode ser prático por em ordem com a ajuda de por exemplo álbums com postais e caixas com cartões de sitemas. Outros podem assim também ter satisfação com o que alguém fez.

 

Meu própreo interêsse por postais veio à vida cedo. Nos natais dos anos ciquenta à sessenta, quando eu ainda era criança viajava muito de trem da Escânia para Estocolmo para meus avós paternos. Lá fazia muitas visitas aos museus. Comprava muitos postais. Postais de arte do Museu Moderno, postais do salvamento do navio Wasa de Regal, postais de aparelhos tecnicos do Museu Tecnico, etc. Um natal eu ganhei um album grande, ali eu colei postais, recorte de jornais, etc com cola. Eu media cuidadosamente onde poria os cartões, para que eles ficassem direito no álbum. Debois eu podia sentar em frente à lareira em Nockeby e me inspirar com as ilustrações no álbum. Inspirado a pintar algo com aguarela. Assim precisamente como meus avós ficavam inspirados quando olhavam livros de arte.

 

Postal de Walt Disney, impresso de Itália.

Postal de Walt Disney, impresso de Itália.

   

Quando eu cresci frenquentemente eu saia com meus pais em caminhadas ou bicicleta por Suécia e Europa durante as férias de verão ou férias mais curtas.

A familia Mällberg 1959: Gunnar, Gunnie e Kim.

A familia Mällberg 1959:
Gunnar, Gunnie e Kim.



Num verão quando fomos de bicicleta à Alemanha e França visitamos um museu onde eu me apaixonei por um quadro à óleo de algum dos grandes mestres. Eu comprei um postal, uma diz-se verdadeira fotografia do quadro. Dai eu guardei o postal um longo tempo, cortado em um formato à medida do bolso de plástico da carteira com desenhos de couro de cobra. A compoiCão era uma jovem. Me estremeço quando me lembro de como cortei o postal. Igual irreflexão se vê às vêces quando a gente compra um album com postais onde alguém cortou um postal grande para caber no album. Melhor é adquirir bolsos para cartões que servem para postais. Existem soluções até para tamanhos raros. Se pode por exemplo colocar o postal num cartao com cantinhos de prender fotos e depois colocar em uma bolsa de plástico.

Um postal de século dezenove.

 

Com o tempo aprendi a colecionar postais de boa forma. A ser mais coidadoso com o cartão como um verdadeiro deltologo.

 

Chimpanzé e amiga dos animais, impresso no Malmö, cerca de 1980.

Chimpanzé e amiga dos animais,
impresso no Malmö, cerca de 1980.

   

Não colá-los num album ou algo assim, como eu o fazia no meu quarto em Östra Grevie, grampeá-los na parede. Os buraquinhos nos cantos não são tão agradáveis para o próximo colecionador. Outra forma de estragar postais, é o que se vê de vez em quando, umedecer os sêlos prá tirá-los do cartão. Não faça isso! O completo é frequentemente mais valioso, que o sêlo, é dizer o postal com sêlo carimbo e o que se escreveu no cartão. Pode ser uma boa idéia de coleção procurar postais que foram enviados e ainda estão em boas condições. Muito pode acontecer. Por exemplo, ocorrer de se pôr uma xicara com café sôbre um postal. Isso é evidentemente tão comum que até um editor de postais saiu com a idéia de imprimir uma mancha arredondada de café do lado do enderêço de um postal já antes de acontecer o incidente. Em 1984 no Rimini, no norte da italia, nós faziamos uma caminhada que em parte foi patrocinada pelos assinantes dos postais do "Caminhantes em volta da terra", encontramos uma funcionária de correio com braços fortissimos. Ela carimbou tão forte que o carimbo parecia ter atravessado o cartão. Uma outra, como parecia ser, de músculos fortes, despachante filatelista carimou ao contrário tão cuidadosamente que nem sempre o centro do carimbo aparecia.

 

 Primeiro dia de circulação, Italia 29/11 1981.

Primeiro dia de circulação, Italia 29/11 1981.

 

 

Nós achamos que era melhor quando nós mesmo ajudávamos a carimbar. Nos adquirimos uma certa experiência em como o fariamos. Muito se necessitava para que nossa expedição de postais ficasse como queriamos. O postal (os postais) deveriam estar em boa condição ao comprarmos. Êles teriam que ter algo que narrar, estar bem escrito, com todos os sêlos, cuidadosamente carimbado além disso bem cuidado pelo correio até chegar aos nossos assinantes.

 Postais à venda.

Postais à venda.

 

No "Hotel Napoleão" em Rimini tinham realmente paciência conosco. Nós nâo nos compartávamos exatamente como os demais hóspedes do hotel. Os porteiros riam agradávelmente para mim quando eu passava correndo com sacos cheios de postais ou "Topolino" (revistinha do Pato Donald italiano). Eu lia revistas (gibis) para aprender italiano. Elas são um pouco mais fáceis de se entender.

 

 Moça a toda a velocidade. Postal italiano.

Moça a toda a velocidade. Postal italiano.

 

No nosso quarto do hotel as regras comuns não eram justamente aplicadas por nós. Os empregados e o dono do hotel naturalmente achavam que éraramos uns tipos realmente divertidos. Nós tinhamos permissão de comer no quarto. Não exatamente cozinhar. Mas depois de uma semana ganhamos uma chaleira eléctrico onde podiamos preparar bulhão. Em uma carta à Suécia escrevi:

"Naturalmente nós comemos mais verduras cruas, frutas, pães e saladas de todo tipo. Mamãe semeia germes de feijão de soja verde em latas de yogurte. Mais um sinal de que somos criaturas exóticas. As mesinhas de cabeceira eram cheias de latas de yogurte com sementes em diferantes fazes. Em Nova York durante os anos liberais dos anos 60 (com o Flower Power e Caminho Verde) um milionário cultivava verduras e ervas pelos quartos (em toda parte nos quartos) e na varanda. O apartamento estava situado em um edificio mais fino no meio de Nova York. Tão longe não chegamos, por enquanto. Há alguns dias atrás ganhamos de qualquer maneira um fogãozinho elétrico do hotel. Assim agora podemos cozinar batatas e outras coisas parecidas. Hoje minha mãe cometeu o êrro de nos cozinhar brócoli. Isto cheira tão forte como qualquer couve! Antes que fôsse muito tarde, ela pensou no seu êrro e mudou a panela pra banheiro. Ali o cheiro ficou natural."

 

 Meninos de ladrões. Postal italiano.

Meninos de ladrões. Postal italiano.

 

Cartão postal. Algo sentimental! Ou que?
(© Kim Mällberg 1993 e 2002)

 

Para mim isso de postais é algo mais de sentimento que de sêde de conhecimento ou ciência, como o é para muitos outros colecionadores. Por isso é dificil para mim transmitir muitos conhecimentos exatos sôbre a matéria. Mas eu posso dar uma pequena idéia de como tudo funciona.

 Carta a entega.

Carta a entega de mão,

antigo de século dezenove.

 

Foi em Malmö no final dos anos 70 e começo dos anos 80 que eu encontrei meu primeiro colecionador "sério" de postais. Isso foi no meu primeiro Sebo na rua Major Nilson na praça Fridhem. Que postais são um negócio, que a gente deve ter um cuidado um pouco estra, não entendi no inicio. Então eu comprei um monte de postais usados, outros docomentos, cartas e fotos baratos. Coloquei os todos numa baqunCa numa caixa grande e cobrava diretamente uma corôa por cada. Que aconteceu? Sim de inicio eu vendi bem os postais. Pois a chanse de pechinchar estava ali. Insistentes caçadores de tesouro escolhiam as boas partes. Quando o melhor terminou, ninguém se preocupa em seguir olhando entre os carões. Foi muito trabalhoso! Aos poucos eu aprendi

 

 Saudade do Natal de Oxelösund!

"Saudade do Natal de Oxelösund!"

 

a selecionar os postais em diferentes áreas de colecionação, pô-los em plástico (um à um) e colocar diferentes preços de acôrdo com a abundância e a procura. Dessa forma se tornou mais fácil vender todos os tipos de postais. Aquêle que estivesse interessado em: pontes, realeza, militar, Natal e Ano Novo, artistas de cinema, postais topogáficos de alguma paisagem especial ou país, etc, poderia facilmente encontrá-las entre os milhares de postais que estavam selecionados sob as respectivas rúbricas enfileirados em caixas de spatos, como um sistema de cartôes do padrão sueco.

 Postal de teatro. Inga Berentz com boneca.

Postal de teatro. Inga Berentz com boneca.

 

Muitos eram especializados. Um cliente colecionava os da exposição Báltica em Malmö em 1914, uma atração de grande significado na história de Malmö.

Eu tive sorte e consequi bastante postais para êle. Aos poucos se tornou uma coleção bastante completa com muitas variações. Os postais da Exposição Báltica custam hoje ente vinte à cento e cinquenta corôas nas antiquidades, sebos e lojas filatelistas. Na leilão de postais podem custar até mais caro. Numa das tôrres da exposição os visitantes podiam ganhar um carimbo especial nos seus postais. Êsses são extra procurados pelos colecionadores de carimbos e filatelistas. Na exposição de 1914 era proibido fotografar. Por isso quase só existem as chamados postais oficiais fora algumas fotos tiradas do lado de fora da área de exposição. Se trata mais de fotografias privadas. Vai chegar o dia em que o colecionador de postais da exposição Báltica escreverá um livro sôbre a matéria.

Se anseia mais e mais. Uma área de colecionação comum era naturalmente a velha cidade Malmö no inicio do século (1900) com por exemplo seus bondes à cavalo. Outros postais que eu tinha especialmente grande demanda, eram os postais com ilustações de navios, linhas de trens, linhas de bonde, artistas cinematógraficos (Douglas Fairbanks, Mary Pickford, Shirley Temple, Charlie Chaplin, Greta Garbo e outros), "Gruss aus", especiais ilustradores (Anna Palm, Jenny Nyström, Jac Edgren e outros.), postais dos anos 1900, 1901 etc, cartões de reis, da segunda guera (Hitler etc), exposições, circos, românticos, Natal e Ano Novo, folclore, nudismo ("cartões franceses"), carros, carros de bombeiro, Walt Disney, porcos, gatos, cães, cavalos, "Mail Art" (Correio Artistico), catástrofes, bandeiras, heráldica, indios etc. Todo colecionador tem seu desejo especial.

 

 Anjo de guarda, 1901.

Anjo de guarda, 1901.

 

Uma zona rara de coleção, que um cliente desejava, era mulheres que cavalgavam em asnos ao mesmo tempo que teciam. Realmente existiam bastante dêsses postais para se conseguir, a maioria da Grécia, Italia, Espanha e Portugal.

 

Eu desenvolvi minha colecionação de postais de macacos e postais de todo o tipo da America do sul. Além disso me contagiei com outros e começei à colecionar postais com bonecas e cartôes do Walt Disney. Eu continuei naturalmente a colecionar tudo o mais possivel que eu gostasse.

 Albert Einstein e boneco.

Albert Einstein e boneco.

 

 Hare Krishna

Hare Krishna

Krishna Krishna

Hare Hare

Hare Rama

Hare Rama

Rama Rama

Hare Hare

 

Escorregadio!

Escorregadio!





Salve a amizade Brasil - Suécia!

E-mail:

 

Kim Mällberg - kimantis@yahoo.se

 

Till Samla Vykort på svenska!

Copyright © 2002 by Kim Mällberg.



A pàgina sétimo! ou A pàgina primeiro!


Kim / Português (1)
(2) (3) (4) (5) (6) (7) (8) (9)
@
Kim








PARA CIMA!



Kims Länkar / en länksamling /